05/04/2011     Buscar ID  

Como NÃO vender SEO?

  Rodrigo Nascimento

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmail

Olá! Primeiramente quero agradecer imensamente os RT´s, compartilhamento e likes do último post Migre seu perfil do Facebook para páginas sem perder os contatos e dizer que não imaginava ter tantos acessos, e isso graças a todos que ajudaram na divulgação do post.  Alguns me conhecem como @digowars e sou fundador da Buscar ID, que tem seu trabalho focado em Search, mídias sociais e estratégias para web em Belo Horizonte – MG.

Depois de ter vivido um pouco o mercado, decidi escrever  a respeito de como NÃO vender SEO, já que não é um “privilégio” meu ter perdido clientes para empresas que prometem diversos “milagres”.

Promessas divinas

Os clientes que tenho hoje, 40% são pessoas nas quais eu conheci em eventos e que gostariam de melhorar seu site, ter uma boa aparência não somente visual, como também ter um bom conteúdo passando confiança para seus consumidores, leitores e etc. 60% são empresas que já tiveram experiências com alguma agência, seja ela de SEO, mídias sociais ou até mesmo desenvolvimento de sites.

Desses 60%, uma pequena parte foi “iludida” com promessas absurdas, mentiras descaradas e uma prova clara da falta de conhecimento dos funcionários de empresas, que saem sem saber o que estão vendendo. Vejam alguns casos nos quais meus clientes me passaram e eu presenciei a “promessa”, que são clássicos para vários profissionais do Search e são prática de “Como NÃO vender SEO”:

  • “Tenho contato direto com o pessoal do Google e isso não é problema”
  • “Prometo o primeiro lugar no Google, fique tranqüilo”
  • “Backlinks? Não se preocupe, consigo pra você mais de 100 por R$ 200,00”
  • “Aparecer nos mapinhas do Google? Só Deus sabe como eles aparecem por lá”
  • “Fecha comigo que vou rankear essas 70 palavras em 90 dias“
  • “Primeiro lugar no Google? É na %&#@?”
  • “Por R$ 39,90 por mês você na primeira página do Google!”

Essas são frases reais, ditas por “profissionais” ou funcionários que só querem saber de vender pra ganhar sua comissão. Temos que tomar cuidado com o que dizemos em reuniões com prospects, porque as pessoas que estamos conversando muitas vezes são totalmente leigas e estão querendo um bom serviço e não promessas, se vai prometer alguma coisa, prometa um serviço de qualidade e transparência.

Agora vou comentar a respeito de algumas promessas e dizer o porquê são tão absurdas.

Prometo o primeiro lugar no Google, fique tranqüilo

Prometer primeiro lugar no Google é impossível, pois os algoritmos do mecanismo de busca são alterados algumas vezes ao ano e fazer uma promessa dessas, fica complicado. Um site pode estar bem posicionado em um dia e no outro despencar posições com a mudança de um algoritmo, como aconteceu há algumas semanas atrás nos EUA com o Google Panda, atualização que prioriza conteúdo de qualidade para os usuários do Google.

Vamos ficar atentos a essas empresas porque elas estão prejudicando e muito o mercado de Search no Brasil, e quando os clientes vêem que não existe promessa e que foi enganado, reconquista-los será um trabalho árduo e às vezes impossível visto que ele já perdeu grana com uma dessas empresas.

Backlinks? Não se preocupe, consigo pra você mais de 1000 por R$ 200,00

Esse outro tipo de promessa, me deparo direto quando vou fazer um trabalho de link building. Alguns clientes me ligaram depois da assinatura de contrato dizendo: “Poxa, você ta cobrando muito caro, por esse trabalho, encontrei um site que pago R$ xxx,xx e o cara me consegue mais 1000 links.”

Ok, conseguir links, ele pode conseguir até 50.000, porém os links que são gerados por essas pessoas não são relevantes e algumas vezes acabam prejudicando o site, gerando Link Spike, e essas “empresas” não estão preocupadas com esses problemas, elas lhe prometeram links, e é com isso elas vão se preocupar. Fiz o teste em um site que tenho e não foi muito interessante o resultado. (Assim que possível posto algo sobre isso).

De nada adianta ter quantidade de links e não ter qualidade e diversidade de origem dos links. Quando digo diversidade de origem dos links, digo tipos de links como blogs, sites especializados do nicho de mercado entre diversas estratégias que em outro post comento sobre isso.

Aparecer nos mapinhas do Google? Só Deus sabe como eles aparecem por lá!

Isso mostra a total falta de conhecimento do vendedor que estava oferecendo um serviço de links patrocinados para a empresa. O problema todo é que a resposta foi aceita e ficou por isso mesmo.

Passaram 1 ou 2 meses o serviço não foi executado da forma que foi combinada, e a decepção do cliente foi imensa. Por incrível que pareça, a empresa que estava oferecendo o serviço, não era uma PE, já tem fama em todo o país e tem clientes espalhados pelo Brasil inteiro.

Quanto mais transparente, verdadeiro e sincero for com o cliente, mais credibilidade você ganha, mais confiança é passada, e o cliente está te contratando justamente por não conhecer sobre o serviço, ele vê em você ou sua empresa uma imagem que poderá ajudá-lo a trabalhar nesse meio virtual no qual ele não entende nada, então não aproveite da situação e se ache o maioral falando palavras espalhafatosas (difíceis) para ele não entender o que você está dizendo e VOCÊ achar que está tudo bem.

Fecha comigo que vou rankear essas 70 palavras em 90 dias

Exato, isso está sendo usado por algumas empresas que dizem fazer SEO e digo mais, perdi um cliente, uma empresa de médio porte, com esse tipo de promessa.
Dar um prazo para se posicionar palavras-chave é muito arriscado, pois mesmo com as análises de concorrência que são desenvolvidas, não podemos dar a certeza que vamos conseguir posicionar todas, muito menos colocar um prazo para obter sucesso no trabalho.

Algumas palavras o posicionamento é relativamente fácil, porém existem diversos fatores que contribuem para isso.

O próprio Google diz que contratar empresas que prometem posições não é o ideal e que muitas prometem o posicionamento de várias palavras-chave, mas na verdade fazem links patrocinados e colocam o preço do CPC (valor do click do anúncio) mais alto para dar a impressão que o trabalho de SEO foi muito bem executado.

Quem quiser ter mais informações sobre o que o Google diz sobre esse assunto –otimização para Mecanismos de pesquisa – http://www.google.com/support/webmasters/bin/answer.py?hl=pt-BR&answer=35291


Como VENDER SEO corretamente?

Infelizmente não existe uma fórmula mágica dizendo qual é a melhor forma de se vender SEO, mas posso mostrar algumas práticas que são usadas por profissionais do Brasil e dar algumas dicas que são as práticas que a Buscar ID usa em nossas prospecções.

Práticas comuns e CORRETAS de venda de SEO

Pesquise sobre o cliente

Antes de qualquer passo a ser dado, pesquise sobre o cliente, sua empresa e o nicho de mercado em que ele atua. Veja seus concorrentes e o que eles fazem para estar na primeira página.

Faça de uma forma bem básica só para entender sobre a empresa e o mercado que ele atua. Lembre-se, mostre conhecimento e interesse sobre a empresa do cliente, assim você passa confiança.

Cobre por palavra-chave posicionada na primeira página

Essa prática funciona e muito pois você não promete nada ao cliente e diz que vai tentar posicionar o site ou página para determinada palavra-chave e o cliente te paga por cada palavra posicionada na primeira página.

Cobre mensalmente pelo trabalho e dê um prazo mínimo para resultado

Você pode estar pensando: “Não li agora, que não posso dar um prazo para resultados?”
Na verdade aqui não existe promessa alguma, essa prática é utilizada pela maioria das empresas de Search e funciona muito bem.

Marcada a reunião com o prospect, como você já terá um conhecimento sobre a empresa e mercado em que ela atua, após uma pesquisa básica pode-se ter uma idéia de quanto tempo vamos precisar para realizar o trabalho. O prazo mínimo normalmente que pedimos é de 6 meses para obtermos algum resultado.

Se tiver uma segunda reunião, chegue mais preparado, faça uma outra análise mais profunda sobre o mercado para mensurarmos o tempo que será necessário para obter resultados.

Cobre uma porcentagem no número de vendas (Para e-commerces)

Essa prática é muito utilizada e muitas vezes é a melhor opção para quem está começando, mas tome muito cuidado porque pode ser muito perigosa.
Faça um contrato detalhado dos serviços e da forma que você será ressarcido colocando a porcentagem em cima das vendas ou do lucro obtido pelo cliente (isso vai depender da negociação).

Nunca deixe de tratar tudo com a maior transparência possível, já vi casos no qual o e-commerce não vendia quase nada, e como o valor era baixo o pagamento saía legal, depois começou a vender bem e pararam de pagar a porcentagem combinada alegando que estava muito alto. Tome muito cuidado com isso.

Conclusão

A prática que utilizamos na Buscar ID é de análises sobre o mercado e a empresa do prospect. Acredito que essa seja a forma mais interessante e ideal para se trabalhar, pois dessa forma mensuramos até mesmo o valor correto de acordo com o tipo de mercado que teremos que trabalhar.

Temos também a prática do cliente pagar por pacotes, ele paga um valor X mensal e trabalhamos em cima do que ele está pagando para melhorar o site, colocando X horas de trabalho disponível para aquele projeto. Escolhemos essa prática para clientes muito pequenos que normalmente têm negócios locais. Essa é uma boa escolha para Local Search.

Espero que tenham gostado do post. Se gostou, divulgue para todos ficarem cientes das melhores formas de se trabalhar SEO. Vamos conscientizar o mercado.

Me sigam no Twitter, toda semana vou postar algo novo sobre SEO, Mídias sociais e assuntos relacionados ao mercado!

Follow digowars on Twitter

Comentários

comentários

LEIA TAMBÉM

  06/12/2016     Buscar ID  

Como me apaixonei pela 3ª edição InBox

  Daniela Greco

Oi, eu sou a Dani Greco, Coordenadora de Conteúdo e vou contar pra vocês: eu não tinha ideia de como seria esse tal de InBox [ID]. Tem apenas 3 meses…

  18/11/2016     Buscar ID  

Eu ouvi inBox [ID]…?

  Daniela Greco

Sim, você escutou certinho! É hora de InBox! Antes de começarmos a falar todas aquelas coisas sobre como o InBox [ID] é super legal, contar todos os detalhes sobre esse…

  17/10/2016     Buscar ID  

Pesquisa inédita revela o comportamento do e-consumidor

  Daniela Greco

Saber como pensam e que caminhos seguem os consumidores online é um grande desafio, tanto para as marcas que possuem lojas virtuais e querem aumentar suas vendas, quanto para profissionais…